Corpo docente

Liana de Andrade Biar

Professora Adjunta do Departamento de Letras

Doutora em Letras pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (2012), mestre em Letras pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2007) e graduada em Letras pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2005). Atualmente, é professora na graduação em Letras e na pós-graduação em Estudos da Linguagem do Departamento de Letras, além de professora-tutora do PET de Letras. No presente, seu projeto e orientações de pesquisa se debruçam sobre análise da narrativa e da interação social aplicada a grupos estigmatizados/desviantes, com foco nos embates discursivos e nas redescrições identitárias que se constroem em suas práticas.

Projetos de pesquisa atuais:

2017 - Atual: Ação, estigma e resistência: estudo discursivo das feminilidades periféricas no Brasil

Descrição: O projeto tem como foco processos interacionais de rotulações estigmatizantes (Goffman, 1963) e as reivindicações identitárias alternativas e de resistência (Moita Lopes, 2001) de feminilidades periféricas. Encaminham-se propostas de análise qualitativa, interpretativa e de base discursiva de diferentes contextos em que circulam mulheres socialmente vulneráveis: prisional, jurídico, de saúde e midiáticos, observando os recursos linguístico-discursivos que marcam as ações nesses contextos. Em uma empreitada interinstitucional, propõe-se um diálogo produtivo entre diferentes tradições de pesquisa discursiva ? a análise de narrativa informada pelos estudos da fala-em-interação, a análise de discurso crítica e análise de discurso enunciativa ?, buscando avançar sobre as possibilidades e limitações dessa articulação tendo em vista as reflexões sobre a contemporaneidade advindas da linguística aplicada contemporânea. Pretende-se, com a análise de cada um desses contextos, desenvolver subsídios para promoção da saúde e direitos da mulher, além de letramento crítico para questões de gênero e étnico-raciais. 

 

2014 - Atual: Programa de Educação Tutorial - Linguagens e identidades em perspectiva interdisciplinar

Descrição: O Programa de Educação Tutorial (PET) de Letras da PUC-Rio desenvolve, desde 2014, um projeto de pesquisa geral sobre a construção discursiva das identidades sociais. Durante o ano de 2014 estiveram em pauta, especificamente, problemas de pesquisa relativos às identidades de gênero. Em 2015, sem abandonar a preocupação com gênero, o programa expandiu seus interesses para outras categorias de identidades sociais, tais como as identidades religiosas, as de classe e raça/etnia. Os trabalhos desenvolvidos no âmbito deste projeto procuram promover inteligibilidades sobre a construção das feminilidades, masculinidades e suas desconstruções não-normativas a partir da análise de representações literárias, dramáticas e discursivas em contexto de fala-em-interação. Busca-se flagrar, nesses corpora, estereótipos, contra-discursos, possibilidades de diálogo, desnaturalizações e reconstruções. Subdividida em pequenos grupos de trabalho, compostos pelos discentes bolsistas do PET sob minha supervisão, a pesquisa apresenta caráter interdisciplinar, articulando áreas do saber da análise de discurso, da literatura brasileira e comparada e das artes cênicas. Por essa razão, mobiliza paradigmas metodológicos diferentes para cada um de seus objetivos específicos, sendo comum, no entanto, a orientação qualitativa e interpretativista.. 

 

2014 - Atual: A neutralização do desvio no encontro interacional misto: narrativa, identidade e estigma em três laminações

Descrição: O projeto busca analisar os efeitos discursivos que se produzem nos encontros mistos (Goffman, 1988), isto é, aqueles que reúnem face a face, por exemplo na entrevista de pesquisa, identidades hegemônicas e estigmatizadas. Alinhada aos estudos pós-estruturalistas sobre identidade, a proposta focaliza as tensões e os efeitos derivados do manejo interacional do desvio (Becker, 1963) ou estigma (Goffman, 1988), fazendo dialogar a sociologia do desvio com os estudos pragmático-interacionais e a análise de narrativas. Do ponto de vista metodológico, o projeto propõe que performances orientadas para o apagamento do estigma em encontros mistos podem ser produtivamente compreendidas a partir de uma abordagem interpretativista que se desdobra em três camadas ou laminações: (i) a primeira, de natureza pragmático-interacional, lança luz sobre o trabalho de face constituinte dos encontros mistos; (ii) a segunda, de natureza discursiva e diretamente vinculada aos estudos de narrativa, identifica e descreve a estrutura das narrativas orais que naturalmente emergem do encontro social, em busca dos processos e marcas de construção identitária (Bastos, 2003; 2008) e dos sistemas de crença (Linde, 1993) neutralizadores do desvio; a terceira, de natureza macrodiscursiva, procurará mapear os discursos que emergem do encontro misto na cadeia de enunciados (Bakhtin, 1979) da qual eles participam.

Produção bibliográfica recente:
1) NASCIMENTO, C. V. S. ; FRANCA, A. ; BIAR, L.A. . A neutralização do estigma em narrativas de entrada para o tráfico: adesão e resistência a estereótipos de feminilidade. Revista Brasileira de Iniciação Científica, v. 3, p. 5-24, 2016.
2) BIAR, L.A. Trabalho de face e estigma no encontro interacional misto: um estudo de polidez aplicado ao contexto prisional. Linguistica (Madrid), v. 31, p. 127-145, 2015.
3) BASTOS, L.C.; BIAR, L.A. . Análise de narrativa e práticas de entendimento da vida social. DELTA. Documentação de Estudos em Linguística Teórica e Aplicada (Online), v. 31, p. 4, 2015.
4) BIAR, L.A. Desvio e estigma: caminhos para uma análise discursiva. Calidoscopio (Online), v. 13, p. 113-121, 2015.
5) OLIVEIRA, T. ; BIAR, L.A. Letramento(s), Relações Étnico-Raciais e a Iniciação Científica para o Ensino Médio: a Relação entre a Produção de Conhecimento e a Transformação do Espaço Escolar. Revista da Associação Brasileira de Pesquisadores(as) Negros(as) - ABPN , v. 7, p. 82-101, 2015.
6) GIORGI, M. C. ; BIAR, L.A. ; BORGES, R. C. S. . Estudos da linguagem e questões étnico-raciais: contribuições e limites. Revista da Associação Brasileira de Pesquisadores(as) Negros(as) - ABPN , v. 7, p. 202-218, 2015.
7) COSTA, F. C. L. H. ; BIAR, L.A. . Já era uma perseguição velada: narrativas de discriminação homofóbica no contexto militar em perspectiva interacionista'. Scripta (PUCMG) , v. 19, p. 409-436, 2015.
8) EVELYN, W. ; BIAR, L.A. . Teatro do Oprimido e performances de gênero: uma proposta de intervenção. Pesquisas em Discurso Pedagógico (Online) , v. 2, p. 8, 2015.
9) BIAR, L.A.; BASTOS, L. C. NARRANDO DA BOCA PRA FORA: HISTÓRIAS, SIGNIFICAÇÃO E FILOSOFIA DA LINGUAGEM NA LEITURA DE BRUNER. Revista FSA (Faculdade Santo Agostinho) , v. 10, p. 159-174, 2013.
10) OLIVEIRA, T. ; BIAR, L.A. . Tem NEM tempo de respirar: o papel da prosódia na dramatização da experiência pessoal em narrativas orais. Leitura (UFAL) , v. 2, p. 250-269, 2013.

PONTÍFICIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO
Rua Marquês de São Vicente, 255, Gávea
Rio de Janeiro, RJ - Brasil - 22451-900

DEPARTAMENTO DE LETRAS
Ed. Padre Leonel Franca - 3º andar
(21) 3527.1770

PUC-RIO
Todos os direitos reservados
© 2016

Selo da PUC-Rio

 

Melhor visualização: Internet Explorer 7.x, Firefox 3.x, Chrome 7.x, Safari 5.x ou versões superiores; 1024 x 768 pixels.

 


Siga-nos no Facebook
Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro
Rua Marquês de São Vicente, 225, Gávea -
Rio de Janeiro, RJ - Brasil - 22451-900

Departamento de Letras
Ed. Padre Leonel Franca - 3o. andar
(21) 3527.1770

PUC-RIO © 1992 - 2012. Todos os direitos reservados.