Revista Gândara 1  
   
APRESENTAÇÃO
 

Papéis acumulados, experiências para aqui, para ali,
vários livros a crescer lado a lado. Coisas reescritas até à saciedade
e por fim a pequenina explosão já entrevista, pelo menos sonhada (...)
Lava? Não, não exageremos. O resto é trabalho vagaroso.
Feito, desfeito, refeito, rarefeito.
Aprendiz de Feiticeiro - Carlos de Oliveira

 

Gândara nasce do desejo compartilhado de jovens pesquisadores das literaturas portuguesa e brasileira: editar uma revista com o objetivo de ampliar o espaço de articulação entre áreas ao mesmo tempo tão distantes e tão próximas.

Graças à Cátedra Padre António Vieira de Estudos Portugueses, ao Instituto Camões e ao Departamento de Letras da PUC-Rio, temos agora esta revista que desde o nome se apresenta como um terreno propício ao surgimento do novo, pois, se a palavra gândara remete para um 'lugar despovoado, agreste e indócil' ou ainda para o 'terreno arenoso que um rio deixa exposto ao passar', o confronto com toda a carga inóspita deste significado parece nos desafiar ainda mais. Afinal, com que forças fertilizar um chão de areia?

A revista Gândara talvez não traga muitas respostas. Mas certamente buscará trazer textos que façam parte de pesquisas recentes desenvolvidas neste espaço acadêmico, para comprovar que novas idéias continuam teimando em rebentar, pois ao dar espaço a jovens pesquisadores surgirão novas possibilidades em diálogo, uma vez que a revista irá abrigar uma multiplicidade de vozes que pensam as muitas configurações que a Literatura e demais áreas afins possam apresentar na contemporaneidade. Para nós, editores, trata-se de uma explosão sonhada.

O título é uma homenagem ao escritor Carlos de Oliveira, que ao longo de sua obra esgarçou os muitos significados da terra em Portugal, acenando para a possibilidade e necessidade de se exercitar um novo olhar, descartando as velhas apostas na bem-aventurança do mar. Neste sentido, pensamos a revista como instrumento de ação. Assim, Gândara surge como uma construção que se assemelha àquela de que falou nosso poeta Carlos de Oliveira na epígrafe.

Deste primeiro número, é necessário ainda dizer que alguns textos foram apresentados durante o IX Congresso Internacional da Abralic (2004), no Simpósio "O lugar do intelectual na contemporaneidade" e propõem uma discussão em torno das configurações do intelectual num mundo globalizado, fragmentado e desigual. Desse modo, apresentamos uma entrevista com a cientista social Maria Alice Rezende de Carvalho que desenvolve pesquisas nesta área e que nos instigará a (re)pensar sobre o presente papel do intelectual, ou seja, o nosso papel. Os textos dos autores que preferiram focalizar outras questões foram acolhidos na Varia , pelo caráter temário deste primeiro número.

É importante lembrar que, embora esta revista tenha como propósito fazer brotar uma flor da areia, este desafio já nasce minimizado pela união de uma equipe que insiste sempre em fazer da semeadura um modus operandi do trabalho acadêmico.

Resta agradecer à direção da Cátedra Padre António Vieira de Estudos Portugueses por esta iniciativa, ao Instituto Camões e ao Departamento de Letras da PUC-Rio, e aos professores que nos honraram ao aceitar o convite para integrar a comissão editorial da Gândara .

Agradecemos a oportunidade de tornar real esse sonho que ora se inicia.

Os editores

Autores

Alexandre Montaury - Doutor em letras pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), pesquisador da Cátedra Padre António Vieira de Estudos Portugueses e bolsista da Fundação Calouste Gulbenkian

Ana Lúcia de Vasconcellos Maciel - Graduada em letras (Português-Literaturas) pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj), especialista em Literatura Portuguesa pela Uerj e mestre em Estudos de Literatura (Literatura Portuguesa) pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio)

Eduardo Prazeres dos Santos - Graduado em letras (Português-Literaturas) pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj), especialista em artes plásticas pela Unicarioca, mestre em Estudos de Literatura (Literatura Portuguesa) pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), doutorando em Estudos de Literatura (Literatura Portuguesa) da PUC-Rio, bolsista da Fundação Calouste Gulbenkian e auxiliar de pesquisa da Cátedra Padre António Vieira de Estudos Portugueses

Izabela Leal - Graduada em psicologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), mestre em Estudos de Literatura (Literatura Portuguesa) pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RIO), doutoranda em literatura portuguesa da UFRJ, bolsista da Fundação Calouste Gulbenkian e professora do Centro Universitário Moacyr Sreder Bastos

Janaina de Souza Silva - Graduada em letras (Português-Literaturas) pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj), especialista em Literatura Portuguesa pela Uerj, mestre em Estudos de Literatura (Literatura Portuguesa) pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), doutoranda em Estudos de Literatura (Literatura Portuguesa) da PUC-Rio, auxiliar de pesquisa da Cátedra Padre António Vieira de Estudos Portugueses e professora substituta da Uerj

Lara Leal - Graduada em história pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), mestre em Estudos de Literatura (Literatura Portuguesa) pela PUC-Rio, doutoranda em Estudos de Literatura (Literatura Portuguesa) da PUC-Rio e auxiliar de pesquisa da Cátedra Padre António Vieira de Estudos Portugueses

Marcos Vidal - Graduado em letras (Português-Grego) pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj), mestre em Estudos de Literatura (Literatura Portuguesa) pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), doutorando em Estudos de Literatura (Literatura Portuguesa) da PUC-Rio e auxiliar de pesquisa da Cátedra Padre António Vieira de Estudos Portugueses

Miguel Martins - Escritor

Patrícia Peterle - Doutoranda do programa de Pós-Graduação em Estudos Literários Neolatinos da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), professora assistente do Departamento de Letras Modernas da Universidade Estadual Paulista de Assis (Unesp-Assis), pesquisadora da Cátedra Padre António Vieira de Estudos Portugueses e líder do Grupo de Pesquisa do CNPq Literatura, História e Sociedade

Rogério Saturnino - Graduado em letras (Português-Espanhol) pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj), mestre em Estudos de Literatura (Literatura Brasileira) pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), doutorando em Estudos Literários da Universidade Federal Fluminensse (UFF) e professor de literatura brasileira da Univercidade

Sofia de Sousa Silva - Graduada em comunicação social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), mestre em Estudos de Literatura (Literatura Portuguesa) pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), doutoranda em Estudos de Literatura (Literatura Portuguesa) da PUC-Rio, bolsista da Fundação Calouste Gulbenkian, auxiliar de pesquisa da Cátedra Padre António Vieira de Estudos Portugueses e professora de literatura portuguesa da PUC-Rio

 

Voltar ao sumario

 
[Histórico][Autores][Revistas][Livros][Seminários][Créditos][Contato]